Resenha - Proibido - Tabitha Suzuma

11 março 2017

Olá meus amores!!!


Hoje falarei de mais uma leitura de 2017 que teve destaques positivos, Proibido da autora Tabitha Suzuma.





Proibido explana acerca de um tema pouco explorado na sociedade atual, o incesto, preciso admitir que em razão da complexidade do assunto tive dificuldade tanto para iniciar a leitura como a resenha, mas no final os sentimentos que esse livro despertou foram incontáveis.
Lochan tem 17 anos e Maya é apenas treze meses mais nova, eles são irmãos e juntos carregam um fardo: a família. O pai os abandonou e arrumou outro lar, o que gerou graves problemas de relacionamento e ansiedade em Lochan, na escola não consegue fazer amizades por culpa da sua timidez extrema e tem ataques de pânicos frequentes. Sua mãe por sua vez é alcoólatra e uma pessoa muito egoísta, casou-se porque estava grávida e por esse motivo culpa o filho mais velho pelo fracasso de sua vida, em diversos momentos deixa claro que se nunca tivesse engravidado ainda estaria solteira e linda como na juventude, em razão disso desde o divórcio não para em casa e gasta grande parte do salário com roupas, bebidas e baladas, quando conhece o namorado Dave passa a vir menos, até quase não aparecer mais.
Devido à falta de ambiente familiar Lochan e Maya perderam a chance de terem infância e agora de serem adolescentes normais, estão constantemente dividindo as responsabilidades ligadas aos afazeres domésticos e os problemas financeiros. Juntos os dois criam os três irmãos mais novos como se fossem os pais.




“Meus irmãos podem me deixar doido às vezes, mas são meu sangue. São tudo que já conheci. Minha família sou eu. É a minha vida. Sem eles, eu caminho pelo planeta sozinho”.




Desde sempre Maya e Lochan se consideram mais do que irmãos, eles são melhores amigos, almas gêmeas em corpos errados e estão apaixonados. SIM apaixonados, sei que a ideia é estranha eles inicialmente renegam esse amor, mas seus sentimentos não são sujos e nem depravados, e sim algo bom, puro, se não fossem irmãos e fosse em outro contexto seria um lindo romance.




“Eu sei como ele se sente... é tão bom que dói. Acho que vou morrer de felicidade. Acho que vou morrer de dor. O tempo parou, o tempo está correndo”.




A narrativa é feita toda em primeira pessoa, e seu gênero é Young Adult, seu tema aborda uma grande discussão.
O leitor de Proibido passa a entender a cada página que o amor deles é verdadeiro e muito forte, ultrapassando as barreiras do entendimento, mas o sentimento que predomina durante a leitura é a tristeza, em todo momento somo levados a pensar na vida sofrida que os personagens são obrigados a ter, sendo pai e mãe postiços, Maya chega a questionar Lochan durante o livro pergunta lhe: Se fossem poupados de toda essa vida, se as circunstancias seriam normais?
Como leitora tive um momento de reflexão sobre a origem do sentimento dos personagens para tentar entender o que poderia ter levado ambos a se apaixonarem, e cheguei a pensa que talvez as circunstâncias que viviam não deixaram outra opção.
Os personagens principais são completamente altruístas, chega a dar raiva eles não se revoltarem com a vida. Os únicos capazes desse sentimento são Kit seu irmão de 12 anos e a mãe, Kit também tem problemas causados por sua falta de estrutura familiar, exemplo disso é a sua excessiva necessidade de popularidade, bem como a urgência para ganhar o respeito de seus colegas fora seus atos impulsivos ao longo do enredo.
Chega a ser engraçado a forma com que a autora descreve o dia-a-dia familiar dos personagens, eles vivem como um casal de marido e mulher com seus filhos e tarefas domésticas. Lochan para poder ser como uma figura paterna para os irmãos mais novos abandona seu futuro que poderia ser brilhante visto que é um jovem promissor, na escola suas notas deixariam que cursasse qualquer universidade. Já Maya é linda, inocente e muito popular na escola, mas coloca tudo de lado para realizar as tarefas ligadas a casa e tratar os irmãos de forma doce para suprir a falta que a mãe causa nos irmãos.
A relação deles está fadada ao fracasso, deixando o leitor desesperado, pois a todo momento esperasse que a relação despenque. Dei 5 estrelas e também um coração uma vez que esse livro se transformou em uma das minhas leituras favoritas, fiquei fascinada com a forma da autora de conduzir um tema tão polêmico de forma tão sensível, sua escrita desperta uma fome de ler que só acaba no desfecho do livro.
A cada capítulo a autora dilacera nosso coração, e não seria diferente no final. A história me consumiu de tal forma que após a leitura não pude ler mais  nada por alguns dias, incrível.




E aí gostaram da resenha? Adicione no Skoob

Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG PORRE DE LEITURA E LIVROS- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por MK DESIGNER E LAYOUTS